3 dicas chaves para não se tornar vítimas de ferramentas de organização


Um dos assuntos dentro da organização que mais adoro falar é sobre as ferramentas e as possibilidades infinitas que elas possuem de facilitar nossas vidas. Eu adoro testar ferramentas e apps novos para poder sugerir para meus clientes de mentoria, mas uma coisa que percebo é que, às vezes, a gente se torna reféns de uma ferramenta.


Sabe quando você encontra uma ferramenta, começa a se organizar e, de repente, passa a perceber que perde muito tempo organizando as coisas? Tentando deixar tudo bonitinho, funcional, mas quando você percebe já passou metade do dia e, na realidade, você não cumpriu nada do que tinha se proposto a fazer?! Sim, é péssimo, e sim, já aconteceu muito comigo.


Sempre que isso acontecia eu parava o que estava fazendo e tentava identificar o problema. Também já cheguei a deletar o meu setup inteiro - seja no Todoist, Google Agenda, Trello, Evernote, etc - e começar DO ZERO para ver se a coisa andava. Se você está enfrentando o mesmo problema, veja 3 dicas chaves para não se tornar vítima de ferramentas de organização!



1. Faça revisões semanais

No GTD (Getting Things Done, método criado pelo David Allen), a revisão semanal é a chave principal para o sistema funcionar. A revisão consiste em analisar o seu setup e ver o que está funcionando ou não. Como eu uso o Todoist que já é aprimorado para aceitar o GTD, essa revisão fica muito mais fácil. Eu bato o olho nas pastinhas do lado e se vejo que algum está vazio ou com tarefas esquecidas, algo está errado. Não é certo um projeto ficar parado, assim como não é certo um contexto que não faz mais parte da minha vida estar ali. E é assim que acontece a revisão semanal.


2. Experimente novas ferramentas

Eu já vi gente tentar o Todoist e simplesmente travar a organização, mas funcionar perfeitamente depois que mudou para o Trello. São só exemplos, mas às vezes o seu impasse é a própria ferramenta. Permita-se mudar, saia da sua zona de conforto e não tenha medo de perder tempo pesquisando sobre isso! Você está investindo no seu futuro, na sua prioridade e na praticidade do dia a dia - jamais enxergue isso como um tempo perdido.


Nesse post onde falo como me organizei em 2019 tem algumas ferramentas que você pode conhecer e testar, caso precise de opções.


3. Tente manter as coisas simples

Eu defendo o GTD com unhas e dentes porque é aquilo que eu sempre falo: ele é um método que você adapta para a sua vida, e não você que tem que se adaptar a ele. De duas, uma: ou você está aplicando o GTD correto, mas não está fazendo as revisões semanais, ou você não entendeu como ele funciona e não está aplicando direito. Ele não tem erro (de verdade!) e funciona para praticamente todo mundo, então eu insisto: usem o GTD!


Mas se você realmente não se entendeu com ele... tente manter as coisas simples, o mais simples que conseguir! Não conseguiu implementar o GTD, tudo bem! Pelo menos tente começar por algum lugar, ok?


Saiba que estou sempre por aqui para compartilhar com vocês o que sei. E que muito em breve teremos posts explicando direitinho o GTD e como aplicar no Todoist!


Me siga no @organizadani, siga a @_aprotagonista e me mandem mensagens contando como é a organização de vocês! Vamos trocar figurinhas ♥

2020. Organiza Dani. Feito com ♥ pelo Wix

Danielle Gomide Jorge | contato: daninhelle@gmail.com